.... SABER COMER E SABER BEBER ............................... Bom serviço na restauração

Madeira

 

Introdução

            O vinho da Madeira é dos vinhos generosos o de maior longevidade, visto que alguns vinhos atingem os 130 a 140 anos. Isto deve-se ao processo da sua vinificação.

            A vindima faz-se nos fins de Agosto e princípios de Setembro, as uvas são transportadas em cestos (vindimos) com a capacidade para cerca de 70 kg de uvas; no lagar é feita a pisa das uvas e o mosto corre para dentro da tina, que tem um cesto a fazer de crivo para não deixar passar o engaço; chama-se a este processo o de “bica aberta”.

            Fazem-se mais duas operações de extracção de líquido, limpeza e repisa. A primeira executa-se pela pressão (vara-fuso) ou pelo processo mecânico, a segunda como o nome indica, as uvas voltam a ser pisadas.

            Da tina o mosto destinado ai vinho generoso é transferido par os recipientes, do exportador ou negociante, que são barris com a capacidade de 45 a 56 litros (que estão a substituir os tradicionais “Borrachos” que eram odres feitos de peles de cabra curtidas, voltadas do avesso, transportadas ás costas dos homens. Todo este trabalho é feito no lagar do produtor das uvas. Os barris são depois transportados para os armazéns do exportador onde sofrem várias operações: Trasfega, Alcoolização, Estufagem ou envelhecimento, Arejamento, Clarificação e Afinação

            Estas operações têm como objectivo de criar no vinho certas características químicas e organolépticas, que lhe dão as qualidades e o aroma (Bouquet), tão apreciados e distinguidos pelos apreciadores de todo o Mundo.

                        Trasfega

            Serve para separar o vinho das borras ou fezes (Mãe), que são matérias em suspensão (microrganismos), tais como bolores, bactérias e cristais de bitartarato de potássio, que ajudam a clarificar e a higienizar o vinho. Normalmente os vinhos são trasfegados no primeiro ano na mudança de cada Estação ( 4 vezes por ano), auxiliando a formação do aroma e do envelhecimento.

                        Alcoolização

            Tem a finalidade de fortalecer e torná-lo mais resistente ás variadas temperaturas, pela adição de aguardentes e também para a paralisação da fermentação alcoólica antes do desdobramento completo dos açucares e daí, o seu grau de doçura.

                        Estufagem

É feito em estufas aquecidas pelo sol, ou em estufas artificiais que chegam a atingir temperaturas na ordem dos 50°C. Têm a missão de envelhecer o vinho, como os veleiros que, antigamente, o transportavam até às Índias e às Antilhas.

            Tem, também, a missão de o pasteurizar para destruir os germes nocivos do vinho. Daí a sua longevidade.

                       

                        Arejamento

            Esta técnica é aproveitada para destruir o tom avermelhado dos vinhos novos. A matéria corante das uvas é facilmente oxidável, tornando-se por insolúvel. Precipita-se pela multiplicação das leveduras que se torna muito intensa; a secreção da “alcoolase” é uma muito pequena e, portanto, pouca a quantidade de glucose desdobrada.

 Clarificação

            Serve para arrastar para o fundo dos recipientes todas as impurezas que estão em suspensão no vinho, dar-lhe cor, brilho e limpidez.

            Conhecem-se dois sistemas de clarificação: química, por coagulação e física, por precipitação.

Afinação

            Tem a finalidade para casa exportadora criar um vinho com as características próprias e sempre iguais a fim de que o público consuma sempre o vinho com o mesmo sabor, aroma, “bouquet”e graduação alcoólica.

            São todas estas operações que lhe dão as suas características e longevidade superior a todos os vinhos generosos, tendo a finalidade de obter determinadas características que são depois enquadradas consoante as castas da uva donde deriva o mosto.

  Tipos de Vinho da Madeira

            Sercial-  Seco- Forte macio e cor de âmbar.

            Verdelho- Meio Seco- Forte e bastante aromático, cor de âmbar.

            Boal- Meio Doce- Delicadamente macio e com fragante”Bouquet”, cor de âmbar.

            Malvazia-Doce-Mrito macio e fragante”Bouquet” cor Topázio.

            Tarrantez- Com características do Boal, mas em vias de extinção, cor Topázio. Este vinho é produzido ma ilha do mesmo nome e também na ilha de Porto Santo.

Contatos

Raul Manuel Valente

raulmvalente@gmail.com

Vila Real Santo António

Portugal

+351.963700439

Procurar no site

Contacte-nos

Amigo(a)

    Caso queira ajudar nos custos da manutenção e desenvolvimento do site, pode participar com uma pequena contribuição (1€).

 

Produtos

Produto #1

Esta é a descrição do produto. Você pode modificá-la como quiser ou remover o registo do produto por inteiro.

Produto #2

Este é o exemplo do segundo produto.

Raul valente.pt

Desenvolvido por Webnode