.... SABER COMER E SABER BEBER ............................... Bom serviço na restauração

Castanhas

 

Presume-se que a castanha seja oriunda da Ásia Menor, Balcãs e Cáucaso, acompanhando a história da civilização ocidental desde há mais de 100 mil anos. A par com o pistácio, a castanha constituiu um importante contributo calórico ao homem pré-histórico que também a utilizou na alimentação dos animais.

Os gregos e os romanos colocavam castanhas em ânforas cheias de mel silvestre. Este conservava o alimento e impregnava-o com o seu sabor. Os romanos incluíam a castanha nos seus banquetes. Durante a Idade Média, nos mosteiros e abadias, monges e freiras utilizavam frequentemente as castanhas nas suas receitas. Por esta altura, a castanha, era moída, tendo-se tornado mesmo um dos principais farináceos da Europa.

Com o Renascimento, a gastronomia assume novo requinte, com novas fórmulas e confecções. Surge o marron glacé, passando de França para Espanha e daí, com as Invasões Francesas, chega a Portugal.


A castanha que comemos é, de facto, uma semente que surge no interior de um ouriço (o fruto do castanheiro). Mas, embora seja uma semente, como as nozes, tem muito menos gordura e muito mais amido (um hidrato de carbono), o que lhe dá outras possibilidades de uso na alimentação. As castanhas têm mesmo cerca do dobro da percentagem de amido das batatas. São também ricas em vitaminas C e B6 e uma boa fonte de potássio. Consideradas, actualmente, quase como uma “guloseima” de época, as castanhas, em tempo idos, constituíram um nutritivo complemento alimentar, substituindo o pão na ausência deste, quando os rigores e escassez do Inverno se instalavam. Cozidas, assadas ou transformadas em farinha, as castanhas sempre foram um alimento muito popular, cujo aproveitamento remonta à Pré-História.

As castanhas são óptimas para o coração, imunidade, memória... entre outros benefícios.

Elas são ricas em arginina, um aminoácido que aumenta a imunidade e dilata os vasos sanguíneos, melhorando o fluxo e reduzindo a pressão arterial. Também possuem vitaminas do complexo B que ajudam no funcionamento neurológico, concentração, raciocínio, imaginação. Outra substância é o selénio, ele ajuda a manter o equilíbrio da tireoide e melhora o sistema imunológico, além de contribuir para a prevenção de vários tipos de câncer. O magnésio, outro mineral presente na castanha, reduz a pressão arterial e auxilia no controle da tensão pré-menstrual (TPM). E por conterem gorduras monoinsaturada e poli-insaturada são capazes de reduzir os níveis do colesterol ruim (LDL) e aumentar o bom (HDL).

Ricas em: Vitaminas B1, B2, B6, ácido fólico, potássio.

Contatos

Raul Manuel Valente

raulmvalente@gmail.com

Vila Real Santo António

Portugal

+351.963700439

Procurar no site

Contacte-nos

Amigo(a)

    Caso queira ajudar nos custos da manutenção e desenvolvimento do site, pode participar com uma pequena contribuição (1€).

 

Produtos

Produto #1

Esta é a descrição do produto. Você pode modificá-la como quiser ou remover o registo do produto por inteiro.

Produto #2

Este é o exemplo do segundo produto.

Raul valente.pt

Desenvolvido por Webnode