.... SABER COMER E SABER BEBER ............................... Bom serviço na restauração

Caviar made in Algarve

30-03-2011 23:35

 

Dentro de quatro anos já será possível encontrar caviar feito no Algarve, pelo menos essa é a expectativa dos promotores da ideia Caviar Portugal, que venceu o Prémio Especial Economia do Mar, do concurso Ideias em Caixa 2010.

 

 

 

 

     

                “O projeto Caviar Portugal é relativamente simples. Estamos a falar de produção de aquacultura em tanque de esturjão. Esturjão que é um peixe que já existiu nas águas portugueses, neste momento está extinto, mas de qualquer das formas a nível de aquacultura consegue-se produzir”, começa por explicar Paulo Pedro, um dos promotores do projeto Caviar Portugal.

                Este projeto foi o vencedor do Prémio Especial Economia do Mar, do concurso Ideias em Caixa, cujos prémios foram entregues no dia 24 de março, numa cerimónia no Campus de Gambelas da Universidade do Algarve.

Paulo Pedro, biólogo marinho, Valeriy Afilov, que já trabalhou na aquacultura de esturjão e Jorge Pereira, ligado à produção de sal, são os promotores desta ideia.

                O principal negócio desta empresa será a comercialização de ovas de esturjão, mais conhecidas por caviar e, em complemento, a comercialização também do peixe.

                Paulo Pedro anuncia que a empresa será criada em breve, todavia sublinha que “este projeto, para o seu desenvolvimento precisa de sete anos, ou seja, para atingirmos a velocidade cruzeiro e as produções que queremos atingir vamos necessitar pelo menos de sete anos de desenvolvimento. No entanto, contamos que ao fim do quarto ano já se consiga estar a comercializar caviar português”.

                Para a comercialização do caviar será criada uma marca própria, a primeira portuguesa, e para a comercialização do peixe ainda está a ser estudado qual será o circuito mais indicado.

“Nós pensámos nisto porque um dos promotores deste projeto já tem experiência anterior em produção de esturjão e porque, acima de tudo, há um potencial de mercado enorme, não tanto pela carne de esturjão, mas principalmente pelo caviar, um dos produtos de aquacultura de esturjão”, refere Paulo Pedro ao Observatório do Algarve.

                O biólogo marinho sublinha que atualmente a produção de caviar apenas pode ser realizada em ambiente de aquacultura, o que significa que a produção portuguesa terá o mesmo valor de mercado que qualquer outra produção no mundo.

“O caviar natural que existe é ilegal, porque como [o esturjão] é uma espécie que está protegida, não pode ser apanhado neste momento. Portanto, todo o caviar ou é de forma ilegal ou é em aquacultura”, esclarece.

                Os promotores estão neste momento à procura de um local para a instalação dos tanques de aquacultura. De acordo com Paulo Pedro, o sistema é fechado por isso pode ser realizado em qualquer local, não é necessário uma salina ou proximidade com o mar, porque não vai ser ao ar livre. As preferências vão para a zona entre Castro Marim e Faro, por ser onde os promotores estão atualmente estabelecidos.

 

Contatos

Raul Manuel Valente

raulmvalente@gmail.com

Vila Real Santo António

Portugal

+351963700439

Procurar no site

Contacte-nos

Amigo(a)

    Caso queira ajudar nos custos da manutenção e desenvolvimento do site, pode participar com uma pequena contribuição (1€).

 

Produtos

Raul valente.pt

Desenvolvido por Webnode