.... SABER COMER E SABER BEBER ............................... Bom serviço na restauração

Via do Infante - Portagens

04-12-2011 12:31

 

        Portagens com “custos administrativos adicionais” se circular primeiro e pagar depois

       Com o início a 8 de Dezembro, a cobrança de portagens na Via do Infante e nas auto-estradas A23 (Beira Interior), da A24, (Interior Norte) e A25, (Beiras Litoral e Alta) é apenas electrónica. Há mais custos para quem circular primeiro e pagar até 5 dias depois.

       Se quiser efectuar pagar as portagens depois de circular, a partir da próxima semana os CTT disponibilizam, no seu Portal uma nova funcionalidade que, “possibilitará aos utentes nacionais que optem pelo pós-pagamento a consulta actualizada do saldo das taxas de portagem, cujo pagamento não foi ainda efectuado”, esclarece a Estradas de Portugal (EP), empresa de capitais públicos a quem serão pagas as portagens e que depois negociará com as respectivas concessionárias o valor das concessões.

        Até ao final do ano a EP garante ainda que “está prevista a disponibilização, em complemento, de uma referência Multibanco para efeitos de pagamento do saldo em dívida”.

        Quanto à aquisição do dispositivo electrónico da Via Verde a rede foi aumentada com a criação de novas lojas, que no Algarve estarão localizadas em Faro e Portimão nos stands da MSCAR e em Tavira na Loja do Cidadão.

        Noutras cidades junto às áreas de influência das auto-estradas agora portajadas, (Viseu e Castelo Branco) o novo ponto da Via Verde é na Loja do Cidadão.

        Toda a rede de balcões dos CTT nas áreas de influência destas auto-estradas vai ter também “disponibilidade de meios de pagamento das portagens”, assegura a Estradas de Portugal.

        Dispositivos com várias modalidades de pagamento

       Para poderem circular, os utilizadores podem optar pelas seguintes modalidades de aquisição dos dispositivos electrónicos:

        A Via Verde electrónica pode ser comparada nas lojas próprias ou nos balcões dos CTT, sendo o pagamento das portagens realizado através de débito em conta bancária.

        Se preferir pagar as portagens pelo sistema de pré-carregamentos, terá de adquirir o dispositivo electrónico CTT nos respectivos balcões, e depois comprar créditos, em dinheiro, via Multibanco ou homebanking que irá gastando conforme viaja (Quando passar no pórtico o dispositivo ‘desconta’ do saldo pré-carregado o valor da portagem.)

        Outra opção é comprar o chamado dispositivo electrónico temporário, nos balcões dos CTT, que não exige identificação do titular, mas cujo saldo só tem a validade de 90 dias. O pagamento é também em sistema de pré-carregamento.

        A Estradas de Portugal não esclarece o que acontece ao valor remanescente, caso não seja gasto pelo utente, nos 90 dias, a totalidade do saldo comprado

        Há “custos adicionais” para quem pagar depois de circular

        Os utentes que não pretendam comprar uma das modalidades electrónicas de cobrança de portagens

podem ainda proceder ao pagamento voluntário das taxas de portagem dirigindo-se aos balcões dos CTT e rede Payshop, até cinco dias úteis depois, contados a partir do segundo dia após a passagem, bastando para isso indicar a matrícula do veículo que circulou..

        “Esta alternativa de pagamento tem custos adicionais, acrescendo às taxas de portagem os respectivos custos administrativos”, avisa desde já a Estradas de Portugal.

        Para descontos e isenções há que associar o carro à Via Verde

        Para utentes e empresas locais que tenham residência ou sede na área de influência das auto-estradas há um sistema misto de isenções e de descontos nas taxas de portagem.

        A isenção do pagamento de portagem limita-se às primeiras 10 viagens mensais efectuadas na respectiva auto-estrada. De notar que a contagem é feita por cada vez que se passar no pórtico. Isto é, uma deslocação entre Vila Real e Faro conta como 2 viagens, a ida e a volta.

        Quanto ao desconto, é de 15% no valor das portagens nas restantes viagens mensais.

        Para beneficiar deste regime, os utilizadores terão de proceder à associação do dispositivo electrónico, à matrícula do veículo.

        Para tal têm de apresentar o Título de Registo de Propriedade ou o Certificado de Matrícula para comprovar a morada e o registo do veículo, junto dos CTT ou da Via Verde e neste caso o pedido pode ser feito através da internet no site da Via Verde

Contatos

Raul Manuel Valente

raulmvalente@gmail.com

Vila Real Santo António

Portugal

+351963700439

Procurar no site

Contacte-nos

Amigo(a)

    Caso queira ajudar nos custos da manutenção e desenvolvimento do site, pode participar com uma pequena contribuição (1€).

 

Produtos

Raul valente.pt

Desenvolvido por Webnode